sexta-feira, 29 de outubro de 2010

29 de Outubro

Estudar Ler Trabalhar Dedicar-me à tarefa que me foi destinada

Olhar com
verdade Perceber o que sinto, conhecer-me, aprofundar-me
Parar para rezar sozinho em comunidade

Namorar Ser amigo Abraçar Ouvir
sem julgar

Estar atento ao que me rodeia Usufruir das coisas boas que me são dadas
Pensar
como ajudar com inteligência


(...)


Toda a minha vida já é oportunidade de missão.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

28 de Outubro


Acaba agora o mês de Outubro, o mês dedicado às missões. Quando se fala em missão, em que é que penso? Provavelmente em África, nas missões para os países do terceiro mundo, nos locais longínquos onde há guerra e fome...

"Missão vem de 'míttere', que quer dizer 'enviar' e naturalmente, ao passivo, 'ser enviado'. Quem envia é Deus, que ao início pôs na existência tudo aquilo que maravilhosamente criou do nada para o fazer partícipe do seu ser, do seu Amor. Foi comunhão absolutamente gratuita e cheia de amor e de alegria, como a expansão de alegria e do sorriso que não se pode conter de Deus Pai. " (Frei Paolo Fappani)

Eu sou partícipe do amor de Deus, eu sou enviado... ou seja, eu já sou, desde que fui criado, missionário, feito para uma missão, para um serviço, para dar aos outros aquilo que me foi dado a mim gratuitamente com alegria e com amor - a alegria e o amor que vêm de Deus, meu Pai.

"Ele veio entre os seus mas os seus não o reconheceram; mas àqueles que o acolheram, deu-lhes a capacidade de se tornarem como Jesus, Sua Palavra nunca retirada, ainda que não entendida." (Jo 1)

"A missão hoje deve então regressar a esta maravilha terna e forte de anunciar, comunicar com as palavras e com a vida o mistério simples e profundo do amor de Deus, concretizado nesta vida humana tão árida e perturbada. Evangelizar não quer dizer conquistar, mas alegrar com boas notícias: não é imposição mas dom de quem ama e dá o que tem: a simplicidade, a misericórdia, a esperança, e aponta um caminho para a paz e a felicidade. Paz e justiça são um desafio: é possível construí-los por quem tem um coração cheio de fé e a fé é a raiz do amor.

Mas tudo isto pode parecer um sonho; e o que é mais forte e real do que o sonho? Só Deus, Aquele que Sonha! (...) Sonhar é como estar sentado sobre a última folha mais alta duma árvore com toda a descontração... imagina e experimenta...

Missão então, concretamente, o que é? É anunciar liberdade, que nasce de dentro e se manifesta por fora. É cuidar dos mais pobres [pobres em dinheiro, pobres em amor e carinho, pobres em meios para cuidar de si próprios...] com respeito. É construir o mundo justo e de paz, esquecendo-nos de nós, não porque nos obrigamos a esquecermo-nos de nós, mas porque somos nós... o evangelho torna-nos árvores que dão fruto sem esforço e dão com espontaneidade, sem se dar conta quase, os frutos que produzem pela força da vida. E tudo isto é Jesus!

Mais: Missão engloba também as missões - todas as obras que por necessidade e para serem eficazes são organizadas e cuidam do bem e da esperança de cada homem e cada mulher em cada parte do mundo.

Missão é deixar entrar o Senhor no meu coração e não fechar a porta, para que possa sair e eu saia com Ele também, e junto podermos abraçar o Mundo." (Frei Paolo Fappani)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

27 de Outubro

"E porquê tanta demora, se já podes amar a Deus no teu coração?

Os céus são meus e a terra é minha. Os povos são meus; meus sãos os justos e os pecadores. Os anjos são meus, a mãe de Deus é minha, e minhas são todas as coisas. O próprio Deus é meu e para mim, e minhas são todas as coisas. O próprio Deus é meu e para mim, porque Cristo é meu e todo para
mim (cf 1Cor 3, 22-23). Então, que pedes e procuras alma minha? Tudo isto é teu e para ti. Não te rebaixes nem olhes às migalhas que caem da mesa do teu Pai.

Sai para fora e gloria-te na tua glória; esconde-te nela e goza, pois alcançarás o que o teu coração deseja."

S. João da Cruz

terça-feira, 26 de outubro de 2010

26 de Outubro


Avé Maria, tão pura
Virgem nunca maculada
ouvi a prece tirada
do meu peito de amargura.

Vós que sois cheia de graça
escutai minha oração,
conduzi-me pela mão
por esta vida que passa.(bis)

Bendita sois vós, Maria,
entre as mulheres da Terra
vos'alma só encerra
doce imagem d'alegria.

Ditosa Santa Maria,
Vós que sois a Mãe de Deus
e que morais lá nos céus,
rogai por nós cada dia.(bis)


(e aqui, a também belíssima versão da fadista Katia Guerreiro)

25 de Outubro


When your down and troubled
And you need a helping hand
And nothing, whoa nothing is going right.
Close your eyes and think of me
And soon I will be there
To brighten up even your darkest nights.
You just call out my name,
And you know whereever I am
I'll come running, oh yeah baby
To see you again.
Winter, spring , summer, or fall,
All you have to do is call
And I'll be there, yeah, yeah, yeah.
You've got a freind.
If the sky above you
Should turn dark and full of clouds
And that old north wind should begin to blow
Keep your head together and call my name out loud
And soon I will be knocking upon your door.
You just call out my name and you know where ever I am
I'll come running to see you again.
Winter, Spring, summer or fall
All you got to do is call
And I'll be there, yeah, yeah, yeah.
Hey, ain't it good to know that you've got a friend?
People can be so cold.
They'll hurt you and desert you.
Well they'll take your soul if you let them.
Oh yeah, but don't you let them.
You just call out my name and you know wherever I am
I'll come running to see you again.
Oh babe, don't you know that,
Winter Spring summer or fall,
Hey now, all you've got to do is call.
Lord, I'll be there, yes I will.
You've got a friend.
You've got a friend.
Ain't it good to know you've got a friend.
Ain't it good to know you've got a friend.
You've got a friend.

James Taylor - You've got a Friend

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

24 de Outubro



"Após S. Pedro ter negado Jesus, S. Pedro depará-se com Ele. Jesus não o repreende, não o condena. Pedro vê apenas a Verdade"

"O Filho do Homem amou-te e entregou-se por ti."

sábado, 23 de outubro de 2010

23 de Outubro

"Aquele que envelhece e que segue atentamente esse processo poderá observar como, apesar de as forças falharem e as potencialidades deixarem de ser as que eram, a vida pode, até bastante tarde, ano após ano e até ao fim, ainda ser capaz de aumentar e multiplicar a interminável rede das suas relações e interdependências e como, desde que a memória se mantenha desperta, nada daquilo que é transitório e já se passou se perde."

in 'Elogio da Velhice'

Hermann Hesse

22 de Outubro

"O que tomamos por virtudes muitas vezes não passa de um conjunto de acções diversas e de diversos interesses que o acaso e a nossa indústria sabem ajustar; e nem sempre é por valentia e por castidade que os homens são valentes e as mulheres castas. A virtude não iria longe se a vaidade não lhe fizesse companhia. (...) Os vícios entram na composição das virtudes como os venenos na dos remédios. A prudência mistura-os, tempera-os, e serve-se deles eficazmente contra os males da vida."

in 'Reflexões'

La Rochefoucauld

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

21 de Outubro


Se Deus é omnisciente, se sabe tudo o que eu penso, o que eu sou, o que eu desejo, o que eu não sou, também sabe o que eu preciso e o que quero pedir-lhe. Então porque é que somos encorajados a pedir nas nossas orações, com humildade, por nós e pelos outros?

Pedir muda-me: pedir a Deus ajuda aproxima-me d'Ele; pedir pelos outros aproxima-me desses outros por quem peço. É no reconhecimento de que sou fraco, insuficiente e que preciso de Deus, que subtilmente crio dentro de mim lugar a que Ele aja e me torne mais Sua; e é na oração pelos outros que tomo consciência de que somos todos irmãos e precisamos do Amor de Deus nas nossas vidas, o que me leva à aproximação a quem está ao meu lado e me abre ao amor ao próximo.

"Apenas quando abrimos mão das nossas auto-suficiências é que encontramos os braços do Criador e Sustentador de todas as coisas." (O. V. Gomes)

20 de Outubro

Passa uma geração, vem outra geração e a terra permanece sempre. Nasce o sol e põe-se o sol; depressa volta ao ponto de partida, donde volta a nascer. O vento sopra do sul, depois sopra do norte; num vaivém constante, retoma os seus caminhos. Todos os rios vão ter ao mar e o mar nunca se enche; e embora cheguem ao seu termo, jamais deixam de correr. Todas as coisas se afadigam, mais de quanto se pode explicar; o olhar não se farta de ver, nem o ouvido se cansa de ouvir. O que foi será outra vez e o que se deu voltará a acontecer: nada de novo debaixo do sol. Se de alguma coisa se disser: «Vede que isto é novidade», o certo é que já foi assim nos tempos que nos precederam. Mas nenhuma memória ficou dos tempos antigos, nem haverá lembrança dos acontecimentos futuros entre aqueles que vierem depois.

Qohélet 1, 2-11

19 de Outubro

Como é olhar com olhos de amor? É tentar olhar como Jesus olharia.

18 de Outubro

Rezar pelo bem dos outros, até quando não os conhecemos, traz-nos também coisas boas. Quando amamos somos pessoas melhores. Deus é amor, e rezar é amar.

domingo, 17 de outubro de 2010

17 de Outubro

Que a misericórdia de Deus não nos sirva de esfarrapada desculpa para não tentarmos fazer o bem.

16 de Outubro

Na minha religião pode-se:

- Sorrir, partilhar, perdoar;
- Comer gelados;
- Contemplar a natureza;
- Ser feliz
- Dar-se/Doar-se
- Fazer desenhos e cantar, ainda que se desafine
- Aprender a comprometer-se por Amor (a Deus e/ou ao próximo)
- Aprender coisas novas e ser-se cientista
- Viver (d)a Misericórdia de Jesus
- Confiar e ter a certeza que Ele está sempre connosco
- Experimentar ser-se amado
- Andar de bicicleta
- Ser mais livre ainda do que o próprio conceito de liberdade parece ser à primeira vista
- Lutar por saber Amar, quase epicamente;
- Ser-se apenas uma criança que está a ser levada ao colo pelo Pai
- Descobrir um irmão em cada recanto do mundo,
-Sair de nós mesmos,
- Agradecer
-Conhecer o rosto muito humano do próprio Deus
- Reconhecer e admitir os erros sem sermos julgados
- Remar contra a maré
-Contar com o sucessor de Pedro

etc.

(A mim, parece-me boa ideia!)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

15 de Outubro

14 de Outubro

O pai disse-lhes então:
- Meus filhos, o mais pequenino de vós partiu sem lhe custar nada todos os vimes, enquanto os partiu um por um; e o mais velho de vós não pôde parti-los todos juntos; nem vós, todos juntos, fostes capazes de partir o feixe. Pois bem, lembrai-vos disto e do que vos vou dizer: enquanto vós todos estiverdes unidos, como irmãos que sois, ninguém zombará de vós, nem vos fará mal, ou vencerá. Mas logo que vos separeis, ou reine entre vós a desunião, facilmente sereis vencidos.
-
in "Parábola dos Sete Vimes", de Trindade Coelho (1861-1908).

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

13 de Outubro


"Deus convida-nos a transformar o mundo com uma grande ambição, mas também com uma profunda humildade.
As pessoas mais velhas podem estimulas as mais novas. As jovens gerações não são menos capazes do que as precedentes.
Comecemos esta transformação em nós próprios: deixemos Cristo ressuscitado mudar o nosso coração, deixemos o Espírito Santo levar-nos longe, para avançarmos com coragem em direcção ao futuro.
Alegremo-nos pela sede que Deus depositou em nós! Ela dá uma vitalidade renovada a toda a nossa vida. «O que tem sede que se aproxime; e o que deseja beba gratuitamente da água da vida.»"

in Carta da China (Taizé 2010)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

12 de Outubro


"Enquanto a parece desaparecer em muitas sociedades, há uma espera espiritual que renasce. Precisamos de encontrar as palavras adequadas para tornar acessível aos outros a que nos faz viver. "

in Carta da China, Carta de Taizé 2010

domingo, 10 de outubro de 2010

10 de Outubro

A propósito do Evangelho deste fim de semana

"Um rapaz deixou um bilhete à mãe, com o seguinte texto:

por por o lixo todos os dias - 5 euros;
por tomar quanto do mano mais novo, quando precisaste ir ás compras - 3 euros;
por lavar a loiça - 2 euros;
e por ai adiante, até chegar a um somatório.

Quando ele chegou da escola, no dia seguinte, encontrou um envelope, cujo conteudo era o seguinte:

Querido filho
por te ter na barriga durante 9 meses - gratuito;
por te ir acudir quando choravas a meio da noite - gratuito;
por te pentear e cuidar de ti - gratuito;
por te levar ao cinema ou à escola - gratuito.

O rapaz foi ter com a mãe, rasgou o primeiro bilhete e abraçou-a.

Saibamos agradecer a Deus, que Se deu por e a nós", para que tivessemos e tenhamos Vida, para nos resgatar das cadeias do pecado.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

8 de Outubro

Aproxima-te de uma coisa tanto quanto ela te aproxima de Deus e afasta-te de uma coisa tanto quanto ela te afasta de Deus.

7 de Outubro

A vaidade faz-nos ajudar os outros a pensar em nós, não tanto por amor ao próximo mas para nossa satisfação pessoal. A vaidade centra as questões na nossa performance e não no bem comum. O nosso ego fica no meio, e daí vêm as palavras egoísmo e egocentrismo. Ocupamos tanto espaço em nós e fora de nós, que os outros quase não cabem na nossa vida diária, nem Deus. Eis um excerto de José Eduardo Agualusa que ilustra bem como pode ser a vaidade. O centro da questão não é o próximo, nem o seu problema. O centro passei a ser "eu, eu, e eu"... e só depois de mim é que vem o outro, quem de mim precisava.

Li a folha, fingindo um espanto que não sentia:
- Falaste com mais alguém?
- Não, professor, não falei. Não tive coragem de falar com mais ninguém. Imagina como reagiria a minha chefe? Não sei o que fazer. Só o professor me pode ajudar.
- Eu?! E porquê eu?...
- Ora, o professor sabe muito bem porquê.
Claro, eu sabia porquê, mas queria ouvi-la dizer. Sou vaidoso. Sempre fui. Em jovem, padecia de um indisfarçável narcisismo. Gostava de espelhos. Os espelhos gostavam de mim. Agradava-me posar para a objectiva das máquinas fotográficas. Depois, à medida que fui envelhecendo, passei a procurar outro tipo de espelhos. O espelho de um intelectual é a sua audiência. Uma sala cheia de alunos transforma-se, para um intelectual vaidoso, num magnífico salão de espelhos. Iara viera à minha procura porque eu fora o melhor professor que tivera em toda a vida.

José Eduardo Agualusa, in "Milagrário Pessoal"

6 de Outubro

Amar é um dever mesmo quando não lhe descobrimos o prazer. Às vezes, amar dói até. Mas peço a Deus a graça de encontrar muitas vezes o prazer em amar, para além do simples dever. Porque Deus quer a nossa felicidade, amar é ser santo, e só temos razões para o fazer (ser!) com alegria.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

5 de Outubro

Oração rezada ao largo do Tejo, em Dezembro de 2006.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

4 de Outubro

Não importa tanto se ganhámos ou perdemos, importa é a maneira como jogámos a partida. Para o cristão, os meios são tão importantes como os fins. E para Deus, será isso o que conta... o nosso fair play ao longo do jogo da vida. As regras do jogo são dez (10) que se resumem em duas: Amar a Deus sobre todas as coisas, e amar o próximo como a mim mesmo. Como vemos, estas regras são pro-activas, desafiam-nos a agir. Ficar parado não é solução, é preciso amar. A medida do amor é amar sem medida, como dizia Santo Agostinho. Ser cristão é imitar Cristo, e imitar Jesus é ter Deus do nosso lado. Apostamos tudo no amor, e então... sim, afinal ganhámos!

3 de Outubro

No decorrer das nossas viagens, quantas vezes não nos deparámos com honestos cidadãos que afirmavam tranquilamente na paz do seu lar:

"Cada dia que passa, o número de Índios diminui. Não os combatemos pelas armas frequentemente, mas a aguardente barata que lhes vendemos mata-os em maior quantidade. Esta terra pertence-nos - acrescentavam -; ao negar-lhes a capacidade para se cultivarem, Deus destinou estes primeiros habitantes a uma inevitável destruição. Os verdadeiros proprietários deste continente são aqueles que sabem tirar partido das suas riquezas."

Contente com o seu raciocínio, o Americano dirige-se para um templo onde vai ouvir um ministro do Evangelho pregar que os homens são todos irmãos e que o Ser eterno concebeu-os a partir do mesmo molde, assim incumbindo-os do dever de se auxiliarem uns aos outros.

Alexis de Tocqueville, in "Quinze dias no deserto americano" (1831)

sábado, 2 de outubro de 2010

2 de Outubro

"Nenhuma explicação verbal poderá alguma vez substituir a contemplação. A unidade do Ser não é transmissível pelas palavras. Se eu quisesse ensinar a homens, cuja civilização o desconhecesse, o que é o amor a uma pátria ou a uma quinta, não disporia de argumento algum para os convencer. São os campos, as pastagens e o gado que constituem uma quinta. Todos e cada um deles têm como missão produzir riqueza. No entanto, há alguma coisa na quinta que escapa à análise dos seus componentes, pois existem proprietários que, por amor à sua quinta, se arruinariam para a salvar. Pelo contrário, é essa «alguma coisa» que enriquece com uma qualidade particular os componentes. Estes tornam-se gado de uma quinta, prados de uma quinta, campos de uma quinta... Assim se passa a ser homem de uma pátria, de um ofício, de uma civilização, de uma religião. Mas, para que alguém se reclame de tais Seres, convém, antes de mais, fundá-los em si próprio. E, se não existir o sentimento da pátria, nenhuma linguagem o transmitirá. O Ser de que nos reinvindicamos não o fundamos em nós senão por actos. Um Ser não pertence ao domínio da linguagem, mas dos actos. O nosso Humanismo desprezou os actos. Fracassou na sua tentativa."

in 'Piloto de Guerra'

Antoine de Saint-Exupéry

1 de Outubro

"É certo que o homem fala a si mesmo; não há um único ser racional que o não tenha experimentado. Pode-se até dizer que o mistério do Verbo nunca é mais magnífico do que quando, no interior do homem, vai do pensamento à consciência, e volta da consciência ao pensamento. (...) Diz, fala, exclama cada um consigo mesmo, sem que seja quebrado o silêncio exterior. Há um grande tumulto; tudo fala em nós, excepto a boca. As realidades da alma, por não serem visíveis e palpáveis, nem por isso deixam de ser também realidades."

in 'Os Miseráveis'

Victor Hugo